De que doença estamos falando?

18 ago

Gente que absurdo essa matéria! Aliás, a matéria não, mas a escolha que essa mulher tomou pra sua vida. Acredito que pra tudo tem limite, e se ela quer mostrar que pode se manter saudável sendo gorda tudo bem, mas isso pra mim já é exagero, ou melhor, isso é doença.
Não demora ela deixa esses dois filhos que tem pra trás por uma escolha errada de se viver. Ela não sabe o quão ruim está fazendo com seu corpo, sua saúde. Me admira esses médicos e familiares apoiando uma decisão dessa…

Com 317 kg, americana quer se tornar a mulher mais gorda do mundo


Susanne Eman quer provar que é possível engordar de forma ‘saudável’.

Enquanto muitas pessoas tentam emagrecer, a norte-americana Susanne Eman, de 32 anos, busca justamente o contrário. Com 317 quilos, Susanne quer superar os 700 quilos para se tornar a mulher mais gorda da história, segundo a agência “Barcroft Media”.

Susanne Eman, de 32 anos, pesa 320 quilos e ingere pelo menos 20 mil calorias por dia. Com a dieta nada restritiva, ela pretende ultrapassar os 360 quilos até o final do ano. Mas a missão da americana vai além. A ideia é atingir a incrível marca de 730 quilos e quebrar o recorde mundial. Ela acredita que já conseguiu bater Donna Simpson, que foi considerada a mãe mais gorda do mundo, com 317 quilos.

Para isso, Susanne não poupa esforços. Ela visita o supermercado uma vez por mês, com os filhos Gabriel, de 16 anos, e Brandin, de 12. A ajuda dos meninos é essencial, já que Susanne passa oito horas enchendo seis carrinhos de compras. “É como um dia cheio de trabalho”, conta ela, que usa um carrinho motorizado e acredita que está saudável. “Eu adoraria saber se é humanamente possível alcançar uma tonelada”, revelou ela ao jornal “Daily Mail”.

Para a americana, quanto mais gorda, melhor. “Quanto maior eu fico, melhor me sinto. Eu me sinto mais confiante e sexy. Por que eu não deveria quebrar os limites e ver o quanto eu posso ficar gorda e me manter saudável?”, indaga ela. Mas a vontade de engordar de Susanne tem uma explicação. “Dois anos atrás eu cheguei aos 222 quilos porque eu estava perdendo a batalha contra o excesso de peso”, conta ela. A mulher garante que começou a atrair mais homens quando engordou, então parou de tentar emagrecer.

Susanne não pode trabalhar por causa do excesso de peso. Mas segundo ela, permanece ativa, faz exercícios simples e exames regulares. “Se eu ficasse doente, pediria a minha irmã para cuidar das minhas crianças”, explica. A americana afirma que se preocupa com o futuro dos filhos, que notam que ela come mais a cada dia. “ Eu digo a eles que todo mundo gosta de coisas diferentes. Se eu estou fazendo alguma coisa gordurosa, e eles querem algo saudável, então eu faço duas refeições”, diz ela.

Anúncios

Uma resposta to “De que doença estamos falando?”

  1. anaoran agosto 19, 2011 às 9:41 pm #

    Ela não é pochetinha…que mulher doida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: