História da Bruna Carolyna

8 jun

Oi pessoal, como foram de feriado? Não exageraram muito não né?

O post de hoje é especial, emocionante… Trouxemos a história da Carol, uma amiga do grupo de corrida Run for Fun!

Aproveito para agradecer a Carol por compartilhar sua “dor” passada e alegria presente! Muito sucesso, sabemos que agora há todo um processo de cuidado para manter tudo isso, e estamos juntas nessa! Nos encontraremos na corrida…

———————————————-

HISTORIA DA BRUNA CAROLYNA

Segundo a minha mãe Alda Clicia, eu era uma criança normal até os 5 anos tinha o peso ideal para a minha idade, depois comecei a ganhar peso, eu sempre tive acompanhamento com pediatra, e minha mãe não entedia o aumento do meu peso exagerado a médica fala que era a convivência com a minha vó (mãe Graça). Antes que eu completasse 10 anos de idade, minha mãe me levou para uma consulta ao cardiologista e foi diagnosticado que eu tenho “Hipotireoidismo”. E desde dos 10 anos de idade faço acompanhamento com especialista.

O que é Hipotireoidismo? É a deficiência dos hormônios produzidos pela glândula tireóide a tri-iodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Entre os sinais e sintomas do hipotireoidismo temos é fadiga, desânimo, movimentos lentos, discreto aumento de peso ou dificuldade para perdê-lo, sonolência diurna, intolerância ao frio, memória fraca, irregularidade menstrual e em casos mais graves até infertilidade, dores, cãibras musculares, cabelos e pele secos, queda de cabelos, unhas fracas, prisão de ventre, depressão, irritabilidade, rosto e mãos inchados. Um grande número de pessoas apresenta sintomas ‘vagos’ de cansaço e desânimo. Algumas pessoas acabam atribuindo esses sinais, de forma errônea, ao avanço da idade. A faixa etária de maior incidência é de 40 a 60 anos. Pesquisas estimam a existência de aproximadamente 5 milhões de brasileiros com hipotireoidismo.

Depoimento

 Cadê minha mãe e meu pai?

– Avisa eles que deu tudo certo… que estou bem…gente isso foi na UTI

Se vão 05 meses e eu lembro de cada detalhe, cada cena, cada som, cada sensação…

 Eu quis começar a escrever dessa forma, por que após acordar da anestesia a primeira coisa que lembro era que precisava ver minha mãe e meu pai para dizer:

– estou viva, deu tudo certo !!!

 É com muita alegria que estou aqui escrevendo esse depoimento para dividir com vocês uma alegria.

 Vou completar seis meses (16/06/2012) de cirurgia, e no dia 24/05 tive um encontro na clinica com o grupo de bariatricos que operaram na mesma época que eu e tive a grata surpresa da confirmação que eliminei 26 quilos. Sempre acreditei que isso seria possível, mas não tinha certeza, a gente nunca acredita que somos capazes.

Falta eu eliminar 30Kg para atingir minha meta, e nesse período só tenho a agradecer a Deus por me dar forças diariamente. A minha família e aos meus amigos, sejam de perto, de longe, virtuais ou reais… cada um a seu modo tem uma importância fundamental nesse processo. Agradeço todo apoio e desde já comunico que em 16/12/2012 tenho comemoração de um ano de Nova Vida!!!

Após 5 meses de cirurgia, eu posso dizer que estou MUITO BEM.

Meu médico endocrinologista Dr. Joaquim Melo, verificou os meus exames estão me falou que estão muitos bons, além do esperado.

Minha alimentação é normal, como deve ser para qualquer pessoa. Claro que gorduras e doces não descem muito bem. Procuro evitar comer arroz e massa por exemplo no almoço e jantar, prefiro as carnes e os legumes… o pouco que como tem que ser o máximo saudável. Nunca comi tanto feijão na minha vida, sei lá… pode ser que passe a fase de amar feijão preto, hoje não pode faltar é o prato principal……como feijão até assistindo o jogo do Vascão!!

Nesse período eu emagreci 26Kg. Tem quem nesse mesmo tempo emagrece mais, mas acredito que devagar vou longe e na “Cirurgia bariátrica”, nenhum organismo é parâmetro para outro.

Agradeço a Deus pela oportunidade de viver uma Nova Vida, à equipe médica pelo total apoio e acompanhamento, aos meus familiares por tudo, aos meus amigos pela preocupação e sempre estarem perguntando e principalmente aos meus amigos e irmãos de estômago, por existirem !

Por que resolvi operar?

Depois de passar 13 dos meus 18 anos envolvida em dietas, tratamentos, eu falei com a minha mãe e resolvi informar-me sobre a cirurgia.

Minha endócrina já havia falado do SEMPRE- Grupo de Apoio Multidisciplinar da Obesidade Mórbida. Resolvi então participar das reuniões. Depois de ouvir os depoimentos e desabafos, resolvi operar. Pesquisei muito, acho que uns 05,6,7 meses direto. A internet me ajudou muito, os sites, as comunidades do orkut, adicionei algumas pessoas no facebook e perguntei, perguntei e perguntei foram 4 anos de pesquisas.

Eu me preparei para a cirurgia?

Minha mãe marcou a primeira consulta com o Dr. Vitor Dib em Agosto/2008, e eu iria completar 15 anos em Janeiro/2009 e o Dr. Me falou que eu podia operar, eu fiquei muito feliz…..por que a tendência era eu aumentar mais o meu peso, e tinha um porém que a cirurgia custava R$27.000,00 mais meus pais não tinham esse dinheiro e o plano da UNIMED, só cobria a cirurgia se eu tivesse 18 anos, eu fiquei arrasada, só iria completar 18 anos em Janeiro/2012, então pensei até lá eu vou ficar uma balofa, quantos quilos estarei pesando até lá?. O tempo passou e muitas coisas aconteceram, eu precisei até mudar de colégio fui vitima do “bulling na escola” minha alto estima sempre baixa eu chorava muito, os últimos anos foram muito difíceis para mim……minha mãe vivia ao medico comigo, um dia fui parar no PRONTOCOR. E o colégio (IDANELSON) não entendia o que eu estava passando. Muito chorei lendo o que os outros passaram e eu passava também.

Minha mãe não sabia mais o que fazer ao ver o meu sofrimento…..e numa reunião lá no “SEMPRE” falei com a psicóloga Dra. Andréa, e falei para ela que não agüentava mais o que estava acontecendo comigo. Sair do consultório e falei para minha mãe, mãe, marca uma consulta com o Dr. Vitor Dib, eu quero conversar com ele……quando eu entrei em seu consultório ele me falou vamos operar? Eu fiquei surpresa, o que Dr? O Sr. Estar falando serio? Sim, vai completar 3 anos que você veio aqui comigo, ta aqui a sua ultima consulta, lembra? Eu anotei vi a tristeza no seu semblante…. E você vai fazer a sua cirurgia pela a UNIMED……..Meu Deus! Sair do consultório radiante e junto com a sua equipe médica que fui conhecendo fui fazendo uma bateria de exames.

 Minha cirurgia aconteceu em 16/12/2011 e durou 05 horas.

Lembro te ter visto o relógio no centro cirúrgico às 11h20 da manhã,. Não tive muita dor… tive muito incomodo mesmo, por causa do dreno… acredito que pela posição.

O tempo foi passando, fui recebendo soro e medicação ….. mas o que mais lembro do CTI é do carinho de todos que lá trabalham… não posso citar nomes, por que como estava meio grog, certamente esqueceria alguém, mas TODOS que me atenderam foram muito importantes em minha recuperação.

Como o meu querido médico é super zeloso, ele nos deixa uma noite na CTI… e fui para o quarto e daí pude tomar água.

É uma maravilha beber água depois de passar dois dias sem nada… só soro.
O pós-operatório foi tranqüilo a fase líquida e pastosa.

Comentei com minha mãe e com quem me visitava, que se não fosse pelos furos da cirurgia e pelos os incômodos do dreno, eu diria que nem havia operado, me sentia muito bem.

Me divertia com os sabores… é algo surpreendente como o paladar da gente muda depois de ficar dois dias sem ingerir nada…o gosto de tudo é muito saboroso, menos dos remédios, eca… tinha que tomar remédio para a dor e vitaminas… tudo líquido, ninguém merece…
Outra coisa que estava muito acentuada eram os cheiros, nossa. A vontade sempre existia, operamos o estômago e não a cabeça. Mas basta ter paciência e disciplina que logo começamos a comer e as vontades passam.

Cinco meses depois minha vida é normal… desde o primeiro mês eu como de tudo, e tudo desce bem, menos o picadinho. Claro que não sou perfeita, já vomitei algumas vezes, mas não por culpa do alimento e sim por eu não ter mastigado corretamente hoje em dia isso acontece raramente estou muito disciplinada. Mas em geral, estou bem, sem limitações o mais importante, saudável e feliz.

Recomendo a cirurgia bariatrica, para quem realmente precise e saiba o que é a cirurgia. Informação é o segredo maior, e a participação da família também. Eu tenho como exemplo o meu grupo de BARIATRICOS do Instituto Vitor Dib, onde o Dr. Vitor só opera quem participa de todas as reuniões com algum membro da família presente.

Eu operei estava pesando 126Kg, mas até um dia antes da cirurgia eu usava o medicamento para o hipotireoidismo. Vou continuar tomando pois a minha glândula da tireóide não é reprodutora, então preciso repor hormônio, a cirurgia foi para interromper o ganho de peso….

Se precisar desse tratamento informem-se e procurem uma equipe de sucesso, certamente serás um exemplo de sucesso também.

É uma NOVA VIDA e só tenho a agradecer a Deus, a minha equipe médica competente e exaustivamente dedicada,  a todos familiares principalmente a minha mãe Alda Clicia e meu pai Aluízio e meu padrasto tio Jorge Vasques e amigos pelo apoio e força. Agradecimento especial aos meus médicos Dr. Vitor Dib – Gastro e cirurgião e Dr. Joaquim Melo – Endocrinologista, vocês foram anjos na minha vida.

Com certeza hoje sou muito mais feliz !!!

Viva a qualidade de vida !!!

Tá linda Carol!!!

Anúncios

4 Respostas to “História da Bruna Carolyna”

  1. Ademir Junior junho 8, 2012 às 2:40 pm #

    Caramba que história… Mais uma pochetinha de sucesso…PARABENS!

  2. Mellissa junho 9, 2012 às 4:04 am #

    Que legal a história dela. Esse lance de lembrar de tudo e todos de dentro do hospital é marcante mesmo. Esse negócio do cheiro aguçado é incrível. Apesar de não ter feito bariátrica, tb passei um período no hospital em q tive q passar pelo período de dieta zero (10 dias sem comer e sem beber nadinha), depois dieta líquida e depois pastosa. Lembro de quando os nutricionistas passavam pelo quarto para deixar as refeições, eu sempre brincava com eles, pedindo um mac donalds ou um picanha mania…rs.

    • carol junho 19, 2012 às 1:30 am #

      KKKKKKKK…. McDonald’s nao faz parte de mim

  3. Catarine junho 19, 2012 às 1:46 am #

    História emocionante, voce merece se sentir muito bem mesmo, lembro da tua ansiedade quando os dias da cirurgia se aproximavam, e eu ali, torcendo pra dar tudo certo. ❤

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: