Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section

Pílula Mágica para Emagrecer

30 jul

Gente, achei o remédio milagroso que faz a gente emagrecer….

Tenho que confessar que durante o meu emagrecimento usei muito desta pílula….ela dá animo, te da força pra vencer a obesidade e acima de tudo, não é propaganda enganosa. Basta tomar a pílula todos os dias que o emagrecimento é garantido.

Pílula Mágica para Emagrecer

Não tem mistério, é só seguir a dosagem correta e as recomendações do seu médico.

bjs.

Carol

Pochetinhas solidárias

6 mar

Oi pessoal,
hoje estou aqui pra pedir ajuda de todos os amigos das pochetinhas.
trata-se de um jantar dançante beneficente que está sendo organizado para arrecadar fundo para ajudar uma instituição de caridade que fica no bairro Santa Etelvina.
O Lar Francisco de Assis está passando por sérias dificuldades financeiras e todo o dinheiro arrecadado neste jantar será dado para a instituição.
O Lar Francisco de Assis desenvolve atividades que beneficiam crianças, adolescentes e adultos, focando portanto a família como um todo, procurando sempre fortalece-lhe os vínculos, objetivando seu crescimento intelectual, psicoemocional, moral e espiritual. A partir do ano 2008 suas ações estão organizadas em um Projeto de Assistência Social intitulado “ Alimentando Vidas”, que direciona sua equipe técnica (contratados e voluntários) no sentido de auxiliar todas as pessoas que buscam o Lar objetivando saciar suas necessidades.
As pessoas que se interessarem entrar em contato que daremos um jeito de levar o ingresso até vocês. Quem for de fora de manaus, pode comprar o ingresso só para ajudar, a causa é justa.

Para conhecer melhor, veja no site:
http://larfranciscodeassis.no.comunidades.net/index.php

Pochetinhas em Milão

22 nov

Não, não as Pochetinhas ainda não viajaram para Milão. O que acontece é que temos uma representante lá, tb lutando contra a balança, seu nome é Beatriz.

A Beatriz mandou um email para as pochetinhas, contanto os seus desafios de emagrecimento. Então para dar aquela força que sabemos que é essencial, segue parte do email:

Me chamo Beatriz, tenho 38 anos, sou paulista(de Maua)  e moro em MIlao a 11 meses.

Me casei em fevereiro com um italiano maravilhoso e vivemos bem. Cheguei na Italia dia 04 de dezembro de 2011 pesando 70 quilos. Desde então só engordei…talvez pela solidão que chega…a saudade de tudo e todos no Brasil, (conheço muito bem isso, engordei 20 kg em recife no mestrado) , enfim…hoje me encontro com 96 quilos e nenhuma auto-estima.
Li o blog de vocês e isso me deu uma motivação (esse é o motivo que fizemos o blog).Hoje começo com a academia(pagamos 1 ano) e devo ir e voltar de bicicleta(cerca de 30 minutos ida + 30 minutos volta)…o frio esta chegando, mas eu decidi que nem frio , nem chuva nem neve ira me impedir de ELIMINAR pelo menos os 26 quilos adquiridos.
Na verdade gostaria de voltar a pesar 68 quilos, meu peso ha 2 anos e meio atras…vamos ver!! (temos certeza que vc vai conseguir)
Fazer dieta aqui no pais da “pasta” não eh facil…mas vou correr o risco. (só depende de vc)
As pochetinhas estará sempre aqui para ajudar todos que precisam desta força contra o peso. Nós sabemos muito bem o que é isso pois sofremos na pele todos os desafios e angústias.
Beatriz…boa sorte e foco no seu objetivo, vc vai conseguir. Não desista!
bjs a todos.
 

O atleta Drauzio Varella

3 abr


Drauzio Varella
68 anos
médico

Por Julia Zanolli | Foto Renato Pizzutto

Quando eu estava prestes a completar 50 anos, um amigo me disse que naquela idade começava a decadência. Então resolvi fazer alguma coisa legal para comemorar a data e tive a ideia de fazer uma maratona. Já comecei a correr pensando nos 42 km.

Pouco tempo depois, outro amigo me passou um programa de treinos e fui seguindo como podia. No fim daquele ano, corri a Maratona de Nova York em 4h01. Isso foi em 1993, e desde então já participei dessa prova mais umas sete ou oito vezes. Também já corri em Chicago, Berlim e Joinville — meu melhor tempo é de 3h38, em 1994, em Nova York.

A maratona é minha distância preferida. Ninguém corre 42 km sem estar preparado, todo mundo ali sabe o que está fazendo, então existe muito mais respeito. Já participei de alguns revezamentos e provas menores, mas não gostei. Também fiz a São Silvestre e detestei, achei uma bagunça.

Treino duas vezes por semana no Parque do Ibirapuera e nos fins de semana procuro correr no Minhocão ou no centro da cidade. Aí vario os trajetos: passeio pela praça da Sé, largo de São Bento, Mercado Municipal. Cada treino varia entre 15 e 25 km, depende de quanto tempo tenho.

Também subo os 16 andares do meu prédio duas vezes por semana. Vou pelas escadas e desço pelo elevador, onde aproveito para ir me alongando. Repito isso entre oito e dez vezes. É puxado, mas me dá um fôlego danado e com certeza me ajuda a correr melhor.

Se as pessoas fizessem mais exercício, ficar parado seria menos penoso para o corpo. Quando você é sedentário, você se levanta e logo tem que se sentar de novo — e aquilo não te descansa. Quando você corre bastante e senta, é uma sensação muito boa.

Sempre levo meu tênis quando vou viajar. Tem coisa mais gostosa do em um dia de congresso você se levantar cedinho para treinar? Corro 2 horas e depois passo o resto dia sentado, sem culpa, ouvindo as pessoas falarem sobre os assuntos de que eu mais gosto. É uma delícia.

Para mim, a corrida é um antidepressivo maravilhoso. Sou muito agitado, faço muitas coisas e a corrida também me ajuda a relaxar. É o momento em que fico em contato comigo mesmo, vejo minhas limitações, e isso me deixa mais com o pé no chão. Por isso não corro ouvindo música e prefiro treinar sozinho.

No ano passado, fiz a Maratona de Berlim em 4h12. Depois pensei que se tivesse feito 2 minutos a menos teria me qualificado para Boston. Não quero estabelecer essa meta porque tenho medo de me frustrar, mas, se este ano eu conseguir fazer uma maratona em menos de 4h10, posso comemorar os 70 anos correndo em Boston.

Não tenho nenhum cuidado especial com alimentação. Antes do treino, bebo uma água de coco ou como uma fruta. Depois tomo café com leite e como pão, azeite e tomate. Não estou convencido de que existe um benefício real nesses géis e vitaminas, aminoácidos. Durante a maratona só bebo água, não tomo nem isotônico. Como cortei açúcar da minha alimentação há 34 anos, tenho medo de ficar enjoado e passar mal.

O exercício só é bom quando ele termina. Durante, é sofrimento. Às vezes você até libera uma endorfina no meio e dá uma sensação boa, mas o prazer mesmo vem quando você acaba.

Quem faz atividade física tem um envelhecimento muito mais saudável. Tenho quase 70 e não tomo nenhum remédio, peso 3 kg a mais do que na época da faculdade. As pessoas dizem: “Você é magro, hein? Que sorte!” Não é sorte, tenho que suar a camisa todos os dias.

Eu corro porque estou convencido de que o exercício físico é contra a natureza humana. Precisamos combater essa inércia. Nenhum animal desperdiça energia, ele gasta sua força para ir atrás de comida e de sexo ou para fugir de um predador. Com essas três necessidades satisfeitas, ele deita e fica quieto. Vá a um zoológico para ver se você encontra uma onça correndo à toa. Ou um gorila se exercitando na barra. Por isso é tão difícil para a maioria das pessoas fazer atividades físicas.

Um exemplo disso são meus pacientes. A grande maioria são mulheres com câncer de mama. Muitas passam por quimioterapia, perdem o cabelo, têm enjoos, fazem cirurgia para retirar parte do seio. E enfrentam esse processo com tanta coragem que fico até emocionado. Depois disso tudo, falo para elas que, se caminharem 40 minutos por dia, cortam pela metade a chance de morrer de câncer de mama. Esse índice é maior do que o da quimio, mas menos de 1% das minhas pacientes começam a fazer exercício. Vai contra a natureza humana.

Muita gente fala que não tem tempo de fazer exercícios. Dizem que acordam muito cedo para levar os filhos à escola, que trabalham demais, que têm que cuidar da casa. Antes eu até ficava com compaixão, mas hoje eu digo: isso é problema seu. Ninguém vai resolver esse problema para você.

Você acha que eu tenho vontade de levantar cedo para correr? Não tenho, mas encaro como um trabalho. Se seu chefe disser que a empresa vai começar um projeto novo e precisa que você esteja lá às 5h30, você vai estar lá. Você vai se virar, mudar sua rotina e dar um jeito. Por que com exercício não pode ser assim?

Nós temos a tendência de jogar a responsabilidade sobre a nossa saúde nos outros. Em Deus, na cidade, na poluição, no trânsito, no estresse. Cada um de nós tem que se responsabilizar pelo próprio bem-estar e encontrar tempo para cuidar do corpo. É uma questão de prioridades.

Se você não consegue fazer exercício de jeito nenhum, pelo menos tem que ter consciência de que está vivendo errado, que não está levando em consideração a coisa mais importante que você tem, que é o seu corpo.

“Este ano pretendo correr as maratonas do Rio e de Chicago. Se fizer abaixo de 4h10, me qualifico para Boston”

Camisa das Pochetinhas

20 mar

Oi gente,

Estamos aceitando encomendas de camisas com a nossa marca, os modelos estão abaixo, o tecido 100% poliamida, ótimo para atividades físicas, para ter uma dessa é preciso:

1. Ser de Manaus,

2. Pagar R$30,00 antecipado cada uma, pois precisamos pagar as camisas que vão ser mandadas fazer fora.


Branca


Preta


Rosa

Quem tiver interesse deve mandar um email para pochetinhas@gmail.com falando a cor de interesse(branca,preta ou rosa), o tamanho, depois nós enviamos a forma de pagamento.

Após o fechamento de no mínimo 20 camisas a encomenda será feita e tem o prazo de 20 dias para serem entregues, sabe como é…para chegar aqui demoraaa. 😀

Pochetinhas na TV

9 mar

Pessoal, a um tempo atrás gravamos um quadro para o Menu Magrinho, e hoje ás 12h estréia no programa Meio Dia em Revista, da Tv Cultura.

Para quem quiser conhecer como começou tudo isso, e acompanhar um pouco da nossa rotina na academia não percam hoje o programa 🙂

Aproveitamos para agradecer a Manuella Barros pelo convite em participar do seu quadro na sua estréia na TV. Sucesso!!!


Lari, Manuela e Carol

Segundo treino de corrida

22 jan

Segundo treino de corrida aconteceu no Bosque da Ciência no Impa no último sábado. Quem não foi, perdeu um lugar lindo e um treino muito bom com os professores Lilian e Roberto.

O treino foi bem puxado, o sol apareceu para iluminar e nos queimar rsrsrsr, fiquei até com uma nova marca rsrsrsr

Confiram abaixo o treino show e preparem-se para o próximo, fiquem de olho que vamos avisar quando tiver outro.